Rubens Otoni (PT) é acusado de boca de urna em Anápolis; não houve detenção

Um promotor esteve no local e, segundo informações da Professora Geli, ficou esclarecido que não houve irregularidade

Por Redação 07/10/2018 - 20:04 hs
Foto: Reprodução/Twitter/@SilvaEd_

O deputado federal Rubens Otoni (PT), reeleito na eleição deste domingo (7), se envolveu em uma pequena confusão no início da tarde, no momento em que a candidata a governadora do partido, Kátia Maria, e a candidata ao Senado, Professora Geli, visitavam uma escola no Bairro de Lourdes, em Anápolis.

O problema começou quando fiscais de partido reclamaram que Otoni estaria fazendo boca de urna. Uma confusão se instalou no local, a Polícia Militar e o Ministério Público foram acionados. Um promotor esteve no local e, segundo informações da Professora Geli, ficou esclarecido que não houve irregularidade. 

A candidata disse ainda à imprensa que ninguém foi detido, como chegou a ser divulgado nas redes sociais. Professora Geli reclamou que a comitiva petista teria sido hostilizada ao chegar à unidade escolar. A assessoria de Otoni afirma que não houve acusação formal.