Preso na Operação Cash Delivery, Jayme Rincón é solto em Goiânia

Ele foi um dos 5 presos na investigação sobre o recebimento de propina da Odebrecht para campanhas do ex-governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB)

Por Redação 06/10/2018 - 13:54 hs
Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Neste fim de semana, o ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón, foi solto em Goiânia. Ele foi um dos 5 presos na Operação Cash Delivery que investiga o recebimento de propina da Odebrecht para campanhas do ex-governador de Goiás, Marconi Perillo(PSDB).

Além de Jayme, o filho dele, Rodrigo Godoi Rincón, Márcio Garcia de Moura – policial militar e motorista de Rincón – , o empresário Carlos Alberto Pacheco Júnior e o advogado Pablo Rogério de Oliveira foram presos no dia 28. Até a noite desta sexta-feira, somente o Márcio Garcia de Moura continuava preso até a manhã deste sábado (6).

Como a decisão foi concedida em caráter liminar pelo desembargador federal Cândido Ribeiro, ela pode ser reavaliada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).

G1